ENTRADA

GRATUITA

UM PALCO 100%

DEDICADO À

MÚSICA

INSTRUMENTAL

A nova cena da música instrumental no Brasil reunida em um festival GRATUITO! Música boa, aqui importa!

Local: MAR – Museu de Arte do Rio | Térreo

Dias 12, 13 e 14 de Novembro

ENTRADA GRATUITA

Rock, Jazz, Blues, Clássica, Afro, MPB e Choro são alguns dos gêneros que passarão pelo palco DMX Urbana!
Confira a programação abaixo!

12 NOV | terça-feira

Horário

Atração

 

12:30

Jazz Sweet Jazz

O duo é composto pelo clarinetista João Emanuel e pelo contrabaixista Ighor Albuquerque onde os mesmos são formados pela escola de música Villa Lobos e integrantes da Academia Juvenil da Petrobras Sinfônica. O duo vem tocando pelos metrôs do Rio de Janeiro afim de espalhar um pouco de cultura e apresentar esses instrumentos para as pessoas que passam na correria diária . De um jeito bem autêntico, o duo realiza suas performances com uma pegada de jazz bem raiz, bem gringa , mas sem deixar de lado o fato de viverem no Brasil, o país do samba e funk.

A ideia de tocar no metrô com esses instrumentos inusitados é para populariza-los e valorizar a profissão de artista de rua fazendo releituras de funks, reggae e bossa com a linguagem do jazz.

14:30

Trívia Jazz

O Trívia Jazz, projeto de música instrumental criado pelos artistas Gustavo Moraes, Samuel Telles e Hugo Socha, foi criado no início de 2019. Formado por músicos com mais de 15 anos de carreira na cena carioca e de outras cidades do Brasil, todos com histórias musicais diversas, o trio apresenta um show com releituras e versões bastante interessantes e inusitadas.

Com a vasta e diferente influência musical de cada integrante, o trio engloba em seu repertório estilos como Jazz, Bossa Nova, Fusion, Blues e Samba.

O grupo se apresenta no circuito da música ao vivo carioca desde o início de 2019, tendo passado pelo Rio Montreux Jazz Festival, Shopping Uptown, Cafeterias e Beco das Garrafas como banda de apoio do coletivo de cantoras e cantores, Lado Alado.

16:30

Deborah Levy e Mila Schiavo

A pianista e compositora Deborah Levy apresenta neste show sua releitura para bossas e sambas dos nossos maiores compositores, como Noel Rosa, Tom Jobim, João Donato, Baden Powell, Dorival Caymmi, entre outros. E ainda, algumas faixas de seu álbum “Apimentada”, o qual vem apresentando desde seu lançamento no ano passado, em diversos palcos, como o da Sala Cecília Meireles, Rio Montreux Jazz Festival e Instrumental Sesc Brasil. Deborah é acompanhada ao piano/teclado por Mila Schiavo (percussão).

“O Piano Brazuca” é resultado de sua intensa pesquisa acerca do piano popular brasileiro, repleto de balanço e malandragem e ao mesmo tempo hibridizado e jazzístico.

13 NOV | quarta-feira

Horário

Atração

 

12:30

Fernando Vidal Trio

Guitarrista, compositor e produtor musical, Fernando Vidal já gravou com diversos artistas e saiu em turnê com vários deles como Via Negromonte, Ed Motta e Fernanda Abreu, Marina Lima participando de importantes festivais, como o Rock in Rio e outros mundo afora como Paris, Nova York, SummerFest (Alemanha), Festival de Montreux (Suíça). Parceiro de Marina Lima em Passara II (Fernando Vidal/ Marina Lima/ Ronaldo Bastos), Fernanda Abreu em “Do Seu Olhar” (Fernando Vidal/ Fernanda Abreu), “Zona Norte, Zona Sul” , “Megalópole-cidade” (Fernando Vidal/Fernanda Abreu/ Fausto Fawcett), e Zélia Duncan em e “Experimenta” (Zélia Duncan/Fernando Vidal/Christiaan Oyens).

Atualmente integra a banda do Seu Jorge em shows pelo Brasil e no exterior, além de fazer shows com Fernanda Abreu e com o FERNANDO VIDAL TRIO.

14:30

Daniela Spielmann e Sheila Zagury

Daniela Spielmann (saxofone e flauta) e Sheila Zagury (piano) construíram uma parceria que já soma mais de vinte anos; participam de festivais, shows, pocket-shows, eventos e não perdem a oportunidade de estarem juntas buscando o prazer estético que a música oferece. Ambas são professoras doutoras e atuam em instituições federais de ensino, em conferências, bancas colóquios; juntando a arte à pesquisa e ao ensino em suas vidas.

16:30

Mind The Gap

Duo carioca de música instrumental formado pelo saxofonista Marcelo Cucco e o violonista Alexandre Seabra. O duo surgiu no cenário musical metroviário apresentando releituras da música popular brasileira na leva rítmica empolgante do Jazz cigano, com muitas improvisações características dos concertos jazzísticos.

14 NOV | quinta-feira

Horário Tema  

12:30

Jazzophilia

Philia, palavra de origem grega, significa amor, o que une esses quatro músicos que compõem o grupo Jazzophilia: Sidney Herszage (Sax e Flauta), Pablo Barroso (Guitarra), Magno Souza (Contrabaixo) e Tomás Rosati (Bateria).

Para além do Jazz, a banda explora o gênero enquanto conceito e sinônimo de música instrumental improvisada. Seu repertório vai além dos velhos standards do cancioneiro americano, mas transcende, agregando outras influências, umas mais brasileiras, outras no meio do caminho.

14:30

Astro Venga

Precursor da música de rua no Rio de Janeiro contemporâneo, a Astro Venga agora mostra a intensidade criativa e sonora em Transeunte, o primeiro álbum de estúdio, com nove músicas instrumentais que sintetizam o caldeirão musical – sempre em efervescência – deste power trio. 

A música instrumental do Astro Venga tem swing, melodias, peso, batidas dançantes e até introspectivas, norteadas em termos sonoros pela positividade das levadas rock n’ roll.

16:30

Dembaia

Movimento de mulheres que expressam sonoridades ancestrais, tendo a África como epicentro e os tambores, a principal linguagem. Agregando e se comunicando com outros sons e instrumentos musicais possui a polirritmia melódica como morada. Dembaia em susu, língua da etnia susu da Guiné, significa família.

O projeto *Mandingabass* é um show instrumental percurssivo feminino. Nele Dembaia passeia por ritmos da Africa do Oeste da tradição mandingue e ritmos afrodiasporicos. Dividido em 4 momentos, o ato de mandingar é celebrado em comunhão com o ato de tocar o tambor.

18:30

Chora Quarteto

Chora Quarteto é um Regional de música instrumental brasileira que tem o choro como gênero principal. O grupo, integrado pelas instrumentistas Karina Neves (flauta), Geiza Carvalho (percussão), Laila Aurore (cavaquinho) e Manoela Marinho (Violão), surgiu no segundo semestre de 2018 a partir do desejo de contribuir para maior representatividade feminina nas tradicionais rodas de choro do Rio de Janeiro.

De 12 a 14

De Novembro

DMX

DIGITAL MUSIC EXPERIENCE

Patrocinadores, apoiadores e parceiros.

Conecte-se com a gente!

© 2018 DMX. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

Start typing and press Enter to search