Nova funcionalidade no seu Instagram: app lança modalidade de vídeos semelhante ao Youtube

Nós nos acostumamos a procurar clipes, desenhos, esquetes e todo tipo de conteúdo de vídeo no Youtube, não é? Mas agora isso tende a mudar! O mundo dos conteúdos audiovisuais tem um novo (e poderoso!) veículo de distribuição: o Instagram

A plataforma decidiu entrar de vez na briga contra a hegemonia da Google no que se refere a conteúdos audiovisuais e lançou o IGTV.

Na última terça (19/06/2018), o Instagram anunciou que ultrapassou a marca de 1 bilhão de usuários e lançou o IGTV, uma extensão APP já existente. Mas apesar da cautela no anúncio em não criar um embate direto com o Youtube, a nova função oferece serviços semelhantes aos existentes no famoso site de vídeos, possibilitando que usuários e criadores de conteúdo publiquem vídeos de até uma hora de duração, sendo possível criar canais e seguir outros usuários.

Não custa lembrar que o Instagram era um aplicativo apenas de fotos que com o tempo passou a ter as funções de vídeos, stories e lives, diminuindo o mercado de aplicativos como Snapchat e Vine, que tinham essas funções como atrativo principal.

A novidade estará disponível em uma área exclusiva, ao lado do ícone “Direct” do seu perfil, possibilitando que todas as funções estejam integradas em um só app, facilitando assim as publicações e compartilhamentos de vídeos.

Se hoje é comum ver Youtubers utilizando o Instagram para direcionar o acesso a seus vídeos mais longos pro Youtube, aquele famoso “link na bio”, agora chegou a vez de utilizarem direto o IGTV. É importante ressaltar que a função terá um aplicativo separado para criadores de conteúdo.

O que pode ser uma vantagem para o novo serviço do Instagram, a tendência do consumo crescente de vídeos em dispositivos móveis. De acordo com um estudo da Ericsson realizado em 2017, 70% dos consumidores assistem TV e vídeos no celular simultaneamente e aponta que em 2020 metade das visualizações serão feitas em uma tela mobile, sendo metade desse número apenas em smartphones que tem fácil visualização de vídeos na vertical, modelo já adotado pelo Instagram.

O ponto negativo é que, a princípio, não haverá monetização dos conteúdos do IGTV, diferente do YouTube que já faz o pagamento aos usuários. Mas segundo Mike Krieger, brasileiro e co-fundador do Instagram, isso será conversado nos próximos meses, seguindo o que for melhor para a plataforma e usuário (o mesmo vale para os anúncios).

 

Start typing and press Enter to search